Exercícios na gestação são prejudiciais à saúde?

Jovem blogueira quer contrariar a ideia de que exercícios na gestação são prejudiciais à saúde das mães e dos bebês.

Exercícios na gestação são prejudiciais à saúde?

Exercícios na gestação são prejudiciais à saúde? Esta pergunta veio à tona após Hannah Polites, uma blogueira “viciada em fitness”, compartilhar fotos realizando atividades física durante a gravidez, atraindo 1.2 milhões de seguidores via Instagram.

Contudo, no terceiro trimestre de gravidez, Polites ainda abusa das atividades físicas, e, por este motivo, recebe uma enxurrada de comentários negativos que atentam ao fato de colocar o feto em risco.

Exercícios na gestação são prejudiciais
Exercícios na gestação são prejudiciais?

No entanto, Polites não acredita na tese de que exercícios físicos nas gestações são prejudiciais à saúde da mamãe ou do bebê.

“De nenhuma maneira tento tonificar músculos, mas quero manter a forma para ficar o mais forte possível na hora do parto”, diz Polites num post no Instagram.

Em outro post, ela escreveu: “Aqueles que dizem sobre o bebê ficar pequeno e desnutrido se enganam, na verdade meu filho está 20% maior que a média em geral neste período da gestação”.

Ainda assim, o alvoroço sobre as fotos levanta a questão: exercícios na gestação são prejudiciais à saúde? Ao que parece tudo dependente da mulher.

“A gravidez não é um grande momento para melhorar o desempenho atlético, mas é uma ótima chance para pensar em como manter a boa forma”, afirma o Dr. Aaron Baggish, diretor no Programa de Desempenho Cardiovascular do Massachusetts General Hospital Heart Center.

Baggish aconselha que as mulheres pratiquem recreações antes e depois de engravidar. Ele diz que nunca recomendaria intensificar um regime de exercícios intensos durante a gravidez.

Exercícios na gestação são prejudiciais à saúde quando intensivos

Ainda assim, existem certos tipos de exercícios que as mulheres grávidas devem evitar, tais como levantamento de peso e treinos intervalados de alta intensidade a partir de meados do segundo trimestre.

Vale destacar que as mulheres devem parar de se exercitar e chamar o obstetra quando sentirem os seguintes sintomas: sangramento na área vaginal, tonturas, desmaios, falta de ar antes de iniciar o exercício, dor no peito, dor de cabeça, fraqueza muscular, dor na panturrilha ou inchaço.

Mulheres que se exercitam de maneira leve todos os dias tendem a ter bebês mais saudáveis e ganham maior resistência no parto. Exercícios na gestação são prejudiciais apenas quando acontecem de maneira intensiva e atrapalham à resistência da mamãe.

Como emagrecer depois da gravidez?

Após a autorização médica que permite à volta aos exercícios você pode seguir métodos científicos em programações para queimar calorias depois da gravidez, tais como Mamãe Sarada, um programa de treinamento que tonifica bumbum, coxas e barriga dentro de poucas semanas! Clique aqui e sabia mais.

Participe do Mamãe Sarada
Participe do Mamãe Sarada
Projeto Mamãe Sarada
Projeto Mamãe Sarada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *