Dormir pouco faz mal à saúde e engorda

Especialistas indicam que dormir pouco faz mal à saúde e engorda, além de gerar danos consideráveis na concentração da mente e energia do corpo.

Dormir pouco faz mal à saúde e engorda

Dormir pouco faz mal à saúde e engorda? Sim, afinal, quando você fica acordado (a) o organismo exige maior consumo de alimentos para ficar energizado. Médicos indicam que é necessário dormir entre 6 e 8 horas por dia para se beneficiar do sono em favor ao emagrecimento.

Um corpo crescente de pesquisas sugere que não dormir aumenta o risco de obesidade. Uma pesquisa de mais longa duração sobre a ligação entre sono curto e ganho de peso aconteceu com 68 mil mulheres, numa análise de 16 anos, concluindo que dormir 5 horas ou menos resulta no ganho de 1 kg, na média comparando às pessoas que dormem 7 horas por noite.

Dormir pouco faz mal à saúde e engorda
Dormir pouco faz mal à saúde e engorda

Além disso, mulheres que dormiam 5 horas ou menos eram mais propensas a se tornarem obesas durante o período do estudo, constatando que dormir pouco faz mal à saúde e engorda.

Quem tem insônia aumenta os níveis do hormônio estimulante de apetite chamado grelina, que diminui os níveis de leptina, responsável por gerar saciedade. Dormir pouco faz mal à saúde e gera mais tempo para comer.

Em um pequeno estudo de 11 pessoas, que ficaram no laboratório do sono, os participantes comeram mais lanches na dieta quando dormiam por apenas 5.5 horas comparando àqueles que repousaram durante 8.5 horas. Este aumento no consumo das merendas ocorreu durante o fim de noite, principalmente.

Dormir pouco faz mal à saúde e engorda mais por causa de remédios

Como se sabe, um dos efeitos colaterais em tomar remédios para emagrecer é a insônia, o que na prática prejudica no próprio processo de emagrecimento!

Os medicamentos podem ser úteis para as pessoas incapazes de perder peso com dieta e treinos. Mas, é preciso considerar a interrupção da ingestão em curto-prazo, principalmente se você não elimina pelo menos 5 por cento do peso corporal em 12 semanas.

Em 2010, parte dos medicamentos para emagrecer foram retirados do mercado norte-americano (um dos mais neoliberais do mundo) porque se comprovou que o consumo aumenta os riscos de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral.

A maioria dos estudos indica que tais medicações devem ser usadas apenas por 1 ano, do contrário aumentam as chances da incidência dos efeitos colaterais, inclusive ao ponto de pessoas sentirem na pele que dormir pouco faz mal à saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *