Como diminuir o estresse? 8 conselhos profissionais

Como diminuir o estresse? O que fazer para eliminar este sentimento ruim no corpo e na mente? Quais os processos naturais no sentido de não ficar estressado (a)?

Como diminuir o estresse? 8 conselhos profissionais

Como diminuir o estresse, uma dúvida que faz parte da mente de grande parte dos brasileiros, independente de faixa etária. Estresse é uma ocorrência comum e pode ser extremamente prejudicial para a saúde.

Por que o estresse é perigoso?

O estresse é uma resposta natural às situações que temos de enfrentar. O excesso de momentos estressantes pode deixar um indivíduo com a mente atormentada.

Desde uso de técnicas de respiração até às ervas, é possível alterar essa resposta e cultivar uma atitude positiva que ajuda a enfrentar os desafios da vida com coragem e força, sem perder a calma.

1 # Coma os alimentos certos

Certifique-se de incluir alimentos como legumes, frutas e legumes frescos, leite, grãos, arroz e tapioca. Evite picantes, picles, creme de leite, frango, peixe, carne, queijo e cebola. Desta forma você vai encontrar uma notável mudança na capacidade de lidar com situações estressantes.

2 # Use ervas relaxantes: como diminuir o estresse

Especialistas em como diminuir o estresse usam certas ervas (cardamomo, alface, aipo, hortelã-pimenta, camomila e erva-doce) que contêm fito constituintes repletos de maravilhosas propriedades relaxantes.

Use ervas que ajudam o corpo e a mente a se adaptarem melhor às condições estressantes. As ervas restauram o desequilíbrio no corpo e na mente. Contudo, é importante evitar a automedicação com estas escolhas alternativas. Experimente apenas conforme a prescrição de um médico registado.

Há uma série de ervas que acalmam, tais como Rhodiola, que é um medicamento Herbal que ajuda a reduzir os sintomas de estresse e ansiedade, bem como a combater a fadiga e melhorar a agilidade mental.

3 # Como diminuir o estresse: massagem com óleo

Massagem com óleo tem uma série de benefícios para a saúde e um deles é o alívio do estresse. A aplicação em intervalos regulares é a maneira mais fácil de relaxar corpo e mente. Use qualquer óleo – mamona, gergelim ou coco!

Aplique no couro cabeludo e em todo o corpo a permitir que o óleo permaneça por uma ou duas horas, e, em seguida, tome banho com água quente. Óleos são escolhas milenares de como diminuir o estresse.

4 # Diminuir as bebidas não saudáveis

Ao bem da verdade, a maioria das pessoas é viciada em algum tipo de estimulante líquido capaz de alertar ou ajudar a lidar com as coisas da vida.

Cafeína e álcool tendem a aumentar os sentimentos de ansiedade. Reduzir a ingestão dessas bebidas resulta em menos estresse.

Além de aumentar seus níveis de estresse, os refrigerantes também têm um monte de efeitos colaterais.

5 # Respirar direito!

Em consequência da pressa constante para cumprir prazos e fazer as coisas na hora certa a respiração pode ser negligenciada.

A falta de respirações profundas e adequadas reduz a quantidade de oxigênio que circula no corpo. Esta é uma das principais razões para o estresse relacionado com danos ao organismo.

Para combater isso você deve respirar de maneira lenta e profundamente algumas vezes a cada manhã e à noite. Sinta o estômago e o peito se expandirem ao inalar, e, exale com vontade.

Inspire, segure por 5 segundos e depois expire contando de 1 a 5. Se possível, aprenda as técnicas com instrutor qualificado em trabalhar o diafragma.

Sempre que você sentir que está ficando tenso (a) pratique a respiração profunda algumas vezes. Desta forma é possível ganhar força física e psicológica quase sem esforço.

Com o tempo, você vai achar que é mais fácil de lidar melhor com situações desagradáveis, sem ficar estressado (a), ao respirar da forma correta.

6 # De olho no alimento – como diminuir o estresse

Algumas medidas de como diminuir o estresse são: Comer regularmente ao longo do dia a fim de manter os níveis de açúcar no sangue saudáveis, e, escolher alimentos integrais, como arroz integral e pão integral, evitando lanches e bebidas açucaradas, assim diz Robert Hobson, diretor de nutrição da marca britânica de saúde Healthspan.

7: Rir

As pessoas crescem e se esquecem de rir. Mas, riso não é um exercício que deve ser executado de modo diário no sentido de afastar o estresse da vida. No momento em que acontece algo que não agrada experimente um sorriso ao invés de começar a esmurrar a parede e o computador.

8: Yoga

De acordo com especialistas em como diminuir o estresse a prática de Yoga auxilia bastante na vida das pessoas estressadas. O melhor momento para praticar é nas horas da manhã, de modo que o ar está mais fresco e livre de poluição.

Interessante notar que a prática dos exercícios de respiração ajuda ao corpo liberar substâncias químicas e alivia o estresse.

Pratique a yoga do riso, um exercício de rotina única que combina o riso incondicional com a respiração, afinal, qualquer pessoa pode rir sem depender de humor, piadas ou comédia.

Sessões de yoga do riso têm técnicas de aquecimento suaves que incluem alongamento, cantar, bater palmas e movimentar o corpo. Os exercícios de respiração são usados para preparar pulmões à risada, seguidos por uma série de “treinos de riso”.

Como identificar o estresse?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) a depressão é principal causa da incapacidade em todo o mundo, uma doença profissional que surgiu no século 19, logo após a expansão do boom da revolução industrial, que transformou os homens em verdadeiras máquinas que precisam trabalhar em ritmo de indústria para sobreviver.

Vale destacar que na Índia (um país conhecido como não estressante), 3 em cada 5 visitantes de médicos reclamam sobre problemas relacionados com o estresse, com cerca de 76% das pessoas sofrendo dos distúrbios do sono e 58% de dores de cabeça.

Infelizmente, essas estatísticas têm surgido porque o estresse é uma condição que a maioria das pessoas negligenciam ou aprendem a conviver.

O estresse geralmente se refere ao estado de tensão mental e está associado com irritabilidade, insegurança e ansiedade, assim como transtornos mentais como depressão, insônia, distúrbios físicos, enxaqueca, doenças cardiovasculares e problemas sexuais.

Embora não haja uma ligação entre estresse e saúde fisiológica, muitas pessoas podem permanecer saudáveis em condições de tensão devido a suscetibilidade, mas isto varia conforme o organismo individual.

Estresse acontece principalmente por causa dos fatores genéticos, ambientais e psicológicos. Reconhecer é o primeiro passo para lidar com isso. Aqui estão 15 sintomas que indicam quando a pessoa está estressada.

  1. Aumento de peso: Altos níveis de hormônios do estresse causam deposição de gordura em excesso, independentemente se você é magro ou gordo. Além disso, algumas pessoas tendem a comer demais em situações estressantes e armazenam ao invés de queimar calorias.
  2. Dor muscular: O corpo libera vários hormônios quando você está estressado. Em estresse crônico, esses hormônios podem fazer com que os músculos se apertem consideravelmente.
  3. Dor de estômago ou nervosismo no estômago são sintomas clássicos de estresse. As pessoas que estão estressadas são mais propensas a sofrerem de problemas gastrointestinais como constipação, síndrome do intestino irritável ou acidez.
  4. Queda de cabelo: O aumento de hormônios sexuais (andrógenos) interfere nos folículos pilosos e causa queda de cabelo temporária.
  5. Problemas menstruais: O estresse em mulheres faz com que a repressão do controle hormonal afete o ciclo menstrual regular, a ovulação e outras funções reprodutivas.
  6. Esquecimento: Cortisol, um hormônio liberado durante o estresse crônico, pode interferir na capacidade do cérebro para lembrar de coisas.
  7. Espasmos nos olhos e estresse estão intimamente ligados, embora a conexão exata ainda não tenha sido estabelecida com estudos acadêmicos.
  8. Acne: O estresse crônico leva às fugas repentinas na pele devido ao aumento dos níveis de andrógenos.
  9. Os distúrbios do sono: Se você tem estresse crônico o cérebro acelera o processo de pensamento e interfere no padrão de sono.
  10. Os hormônios do estresse também interferem no funcionamento de outros hormônios que controlam o apetite sexual (libido) em seres-humanos.
  11. Imunidade: De acordo com estudo publicado na Science Daily, estresse prolongado afeta o sistema imunológico do corpo e provoca problemas de saúde. Um estudo em animais realizado por cientistas da Ohio State University mostrou que o estresse crônico altera a ativação, ou, expressão de genes em células do sistema imunológico.

Não se pode ignorar o fato de que estresse tem o poder de afetar o funcionamento do sistema imunitário de forma drástica, prejudicando o mecanismo de defesa contra as infecções.

  1. Diabetes: Uma pesquisa da University College of Medical Sciences mostrou que o estresse crônico é um fator significativo no desenvolvimento da diabetes em índios. O estudo sugere que níveis elevados de estresse poderiam ser as causas da resistência à insulina e intolerância à glicose.
  2. Saúde bucal: Estresse faz a pessoa prestar menos atenção à saúde bucal por comer mais alimentos açucarados e ranger os dentes. Além disso, tal sentimento também libera hormônios que reduzem a produção de saliva, causa úlceras na boca e leva à mandíbula dolorosa.
  3. Dor de cabeça: O estresse contribui para trovoadas de enxaquecas nas quais os pacientes experimentam pequenas dores iniciais que levam à intensidade máxima.
  4. Fumo, obesidade e comer em excesso são alguns dos sintomas do estresse, que podem ser superados com uma dieta equilibrada e por beber bastante água em um dia.

Neste artigo você aprendeu 8 maneiras de como diminuir o estresse e 15 condições de saúde que revelam quando o corpo ou a mente estão estressados.

Se você sente um constante estresse vale a pena mudar o ritmo de vida para não ficar doente por causa de outras doenças sérias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *